Ensaios de microcistinas e clorofila

O Labsam, laboratório de qualidade ambiental implantou e já está realizando ensaios de microcistinas e clorofila. O ensaio de determinação de microcistinas visa principalmente atender à portaria 2914/2011 do ministério da Saúde, que no seu anexo VIII estabelece um limite máximo de 1 µg/L (um micrograma por litro) em águas destinadas ao consumo humano. Microcistinas fazem parte de um grupo de cianotoxinas que são liberadas na água por algumas cianobactérias e são de importância para a saúde pública, pois a sua presença em águas para consumo humano pode provocar doenças. Em condições ambientais naturais, estas toxinas causam mortandade de peixes e organismos aquáticos podendo ainda ser repassada para o homem através da alimentação. A determinação de clorofila-a, b, c e feofitina-a em águas superficiais faz parte dos indicadores da qualidade de águas superficiais (rios, lagos, etc). Estes componentes são encontrados principalmente em algas planctônicas, onde a clorofila-a representa aproximadamente 1 a 2 % do peso seco do material orgânico em todas as algas (CETESB). Assim é útil como indicador principal para estimar a biomassa algal.

 

icone whatsapp